domingo, 27 de fevereiro de 2011

hn

ás vezes é como se tudo tivesse perdido a razão e o sentido e eu não tivesse rumo, como se o chão se abrisse e eu caísse em um lugar que eu não quisesse estar. Como se não soubesse o que estou fazendo e porque estou fazendo...como se tudo perdesse a lógica e como se tudo que eu tinha certeza eu não tenha mais, como se o mundo tivesse virado a minha vida de cabeça para baixo e não soubesse o que pensar, agir, falar, sentir... como se o amor não fizesse mais falta...como se o amor não tivesse mais lógica em permanecer em mim e sumisse de uma forma inexplicável ou talvez é uma forma de me proteger da dor, do sofrimento que eu sei o quanto faz doer um coração despedaçado.

By: \\ Vanessa Müller Ferri

...

E eu me recolho á minha insignificância, como se nada que eu falasse, fizesse sentido, como se tudo que eu fizesse, se tornasse poeira, como se meu ser se tornasse invisível, e me desse a sensação de que eu nunca fui


alguma coisa pra alguém, que eu sempre fui um vazio, um nada... O que eu acho mais estranho nisso tudo, é que todos me olham, mas parece que ninguém me vê; as pessoas passam por mim, e me observam do mesmo modo como observam uma vitrine; como se eu fosse inferior à elas... Às vezes eu me pergunto, será que eu vou visível mesmo?! ou será que foi apenas uma fantasia da minha cabeça para poder me infiltrar entre as pessoas, e ali permanecer, ao menos "tentando" ser normal...

Agora estou eu aqui, sentada na areia dessa praia quase deserta, sentindo a leve brisa do mar, vendo o sol se pôr por entre as folhas das árvores... As poucas pessoas que aqui estão, vão recolhendo seus guarda-sóis, suas cadeiras, esteiras, e retornando para suas casas; e eu continuo aqui, sozinha, na companhia de uma folha de papel e de um lápis, tentando expressar em palavras, como é o sentimento de se sentir rejeitada, desamparada, invisível... É uma experiência única, algo que eu não desejo à ninguém, pois não é nada agradável, se sentir inútil, saber que você não pode fazer NADA para ajudar as pessoas, saber que você não é NADA pra elas, e não poder fazer NADA para reverter essa situação.

Minha vida, no momento, se resume a isso...

Já tive de tudo, uma família, amigos que estavam sempre à minha volta, uma vida perfeita... Tudo era tão bom, que até parecia mentira, e com o tempo, foi se tornando uma grande mentira... Eu já não era mais a mesma, eu tinha afastado todos os meus amigos de perto de mim, por causa da minha arrogância, da minha ignorância, da minha grosseria; minha família?! completamente decepcionada, deixaram que eu seguisse minha vida sozinha, afinal, se eu queria seguir um caminho, porque me impedir...

Caí nas ruas, fiz muita gente sofrer, sei que essa não era a vontade da minha mãe; ela me botou no mundo, mas eu não pertencia a ela, então, deixou que eu escrevesse a minha vida exatamente do jeito que eu queria... Não foi por falta de orientação desde que era pequena, fui criada para ser uma pessoa honesta e bem-educada, mas na tentativa de me mostrar superior e independente, achei que estava fazendo tudo da maneira certa, quiz mostrar o quanto eu era esperta e como podia fazer minha vida sozinha... Meu erro foi esperar de mim, algo que eu não tinha capacidade de fazer...

Esse vazio que me consome por dentro faz com que eu perca a vontade de viver, não sinto fome, não sinto frio, nem calor, minha vida se resume a escrever e dormir, afinal, é só o que me resta... Escrever, passar minha história adiante, para que as pessoas conheçam experiências alheias e não tomem as mesmas atitudes, não cometam os mesmos erros, e não façam do mundo, um mundo egoísta.

Créditos de uma grande amiga Yessa Voges *-*

sábado, 26 de fevereiro de 2011

é...

o amor.... quando gente estar apaixonada agimos de maneira que muitas vezes não queremos, fazemos coisas que não gostamos, cedemos coisas que não queremos, fazemos loucuras que não imaginariamos nunca, começamos gostar de coisas diferentes e de certa forma nos tornamos uma pessoa que não somos e damos prioridade a nossa vida a pessoa amada (: e acho que isso é muito errado porque tu acaba vivendo a vida de outra pessoa e deixando a tua vida de lado, os teus gostos, vontades e prioridades da TUA vida de lado. O amor é pra ser vivido e dividir a vida a dois mas não deixando a SUA vida de lado .(: porque tu não é a vida de ninguém, tu só faz parte da vida de alguém, todos tem vidas e gostos diferentes e não é preciso mudar seus gostos e vontades quando se encontra uma pessoa que se ama ;)

By: \\ Vanessa Müller Ferri

tem certas horas

Eu admito que muitas vezes me sinto muito perdida sem saber o que fazer e pra onde ir, certas horas me da vontade de fugir do mundo e de todos mas, isso seria uma atitude covarde de uma pessoa que não tem coragem de enfrentar os problemas e dúvidas de frente e isso faria de mim outra pessoa. Tem horas que não sei bem o que sinto e as vezes tenho medo de ter me tornado uma pessoa tão fechada como eu estou e que talvez não consiga voltar a ser aquela pessoa fofinha e amada por todos *o* haha.
Mas também isso não faz grande diferença na minha vida, só sei que as vezes não sei o que pensar nem sentir e só sei que o destino é muito certo e que o mundo dá muitas e muitas voltas e quero que tudo de certo e o que tiver que ser, séra meu bem hahahaha <3


By: \\ Vanessa Müller Ferri

amores e amores

Amor? como explicar essa palavra? Acho que as vezes nem eu sei direito. As vezes faz viver, de repente faz chorar, um dia acaba e o coração se despedaça porque afinal nem o amor é pra sempre, nem o amor fartenal, nem o amor de amigo... o amor um dia morre mas aquilo que realmente é pra ser e é verdadeiro sempre vai estar vivo dentro de nós.. porque tudo que é belo não é aquilo que se pode mostrar e sim sentir. O amor não acaba e sim é transformado... ele é como uma chama, no começo esta bem acesso mas com as tempestades ele vai se apagando mas se haver sentimento de verdade restara uma chaminha bem pequeninha que isso fortalecerá com que o amor permaneça. <3

By: \\ Vanessa Müller Ferri

ultimamente...

Ultimamente tenho pensado muita na minha vida, nas minhas decisões e creio que muitas delas eu posso ter errado e muito mas vejo o quanto emadureci e vejo tudo que fiz e senti valeu e não me arrependo de nada porque eu não teria os pensamentos que tenho hoje se não fosse pelas magoas, rancores e burradas da minha vida. E justamente queria agradecer alguém que sempre esteve comigo, tantos nas derrotas como nas vitórias, tu é indispensável e nunca, jamais irei te deixar, Rafa <3. Eu sei que muita coisa vai mudar daqui pra frente e iremos nos ver muito pouco mas pode te certeza que eu nunca esquecerei de vocês e nunca irei abandona-los, meus amigos eternos amo vocês. E sei isso foi importante pra mim crescer *-* amo tds vcs *-*

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Carta Allie para Noah - Livro Diário de uma paixão Nicholas Sparks

Querido Noah,


     Escrevo esta carta à luz de vela enquanto você está dormindo no quarto que compartilhamos desde o dia em que nos casamos. E embora daqui eu não possa ouvir os sons suaves do seu sono, sei que você está aí, e que em breve estarei deitada ao seu lado, como sempre. E sentirei o seu calor e o seu conforto, a sua respiração vai me guiar lentamente para o lugar onde sonho com você e o homem maravilhoso que você é.

     Vejo a chama ao meu lado e ela me faz lembrar de uma outro fogo, décadas atrás, quando vesti suas roupas e sua calça. Naquele momento eu soube que ficaríamos juntos pra sempre, embora no dia seguinte eu tenha hesitado. O meu coração tinha sido capturado, enlaçado por um poeta sulista, e dentro de mim eu sabia que ele sempre tinha sido seu. Quem era eu para questionar um amor que cavalgava estrelas cadentes e rugia como as ondas do mar estalando contras as pedras?Porque era isso que havia entre nós, e que existe ainda hoje.


     Eu me lembro de ter voltado para você no dia seguinte, no dia em que a minha mãe nos visitou. Eu estava com tanto medo, como jamais estivera na vida, porque tinha certeza de que você nunca me perdoaria por te abandonar. Saí do carro trêmula, mas você enxotou para longe todos os meus temores com o seu sorriso e pelo jeito com que me deu a mão. “Que tal um pouco de café?”, foi tudo o que você disse. E nunca mais voltou a falar no assunto. Em todos estes anos que passamos juntos.


     E você também não me fez perguntas quando eu quis ir embora e andar sozinha nos dias seguintes. E quando regressei, com os olhos cheios de lágrimas, você sempre soube em que momento eu precisa que você me abraçasse e quando simplesmente devia me deixar a sós. Eu não sei como você sabia, mas sabia, e você fez tudo ficar mais fácil para mim. Mais tarde, quando fomos à capela e trocamos nossas alianças e fizemos nossos votos, olhei dentro dos seus olhos e soube que tinha tomado a decisão correta. Mas, mais do que isso, eu percebi que tinha sido tola por um dia ter cogitado a idéia de ficar com outra pessoa. Desde então nunca mais hesitei.

     Tivemos uma vida maravilhosa juntos, e penso muito nisso agora. Ás vezes, fecho os olhos e vejo você com salpicos grisalhos nos cabelos, sentado na varanda tocando seu violão enquanto as crianças brincam ao seu redor e batem palmas ao som da música que você cria. As suas roupas estão manchadas por muitas horas de trabalho e você está cansado, e quando eu te ofereço um tempo para relaxar e descansar, você sorri e diz: “É isso que estou fazendo agora”. Acho que o amor que você sente por nossos filhos é algo muito sensual e excitante. “Você é um pai melhor do que imaginava”, eu te digo depois, quando as crianças já estão dormindo. Pouco depois tiramos as nossas roupas e nos beijamos e quase nos perdemos antes de conseguirmos nos enfiar entre os lençóis de flanela.


     Eu amo você por muitas razões, especialmente pelas suas paixões, porque elas sempre foram as coisas mais belas da vida. Amor e poesia e a paternidade e a amizade e a beleza e a natureza. E fico feliz que você tenha ensinado às crianças essas coisas, porque sei que por causa disso a vida delas vai ser melhor. Elas me dizem o quanto você é especial para elas, e toda vez que elas fazem isso eu me sinto a mulher mais sortuda do mundo.


     Você também me ensinou, me inspirou e me apoiou na minha pintura, e nunca vai o quanto isso significou para mim. Agora minhas obras estão expostas em museus e penduradas nas paredes de coleções particulares, e embora tenha havido períodos em que eu ficava em frangalhos e perturbada por causa das exposições e dos críticos, você estava sempre ao meu lado, com palavras bondosas, me incentivando e encorajando. Você entendeu a minha necessidade de ter um estúdio só pra mim, o meu próprio espaço, e viu além da tinta nas minhas roupas e cabelos, e às vezes nos móveis. Sei que não foi fácil. Só um homem de verdade conseguiria fazer isso, Noah, conseguiria viver com uma coisa dessas. E você viveu. Durante 45 anos agora. Anos maravilhosos.

     Você é, ao mesmo tempo, o meu melhor amigo e o meu amante, e não sei de qual lado de você eu gosto mais. Tenho grande estima pelos dois lados, assim como tenho grande estima pela nossa vida juntos. Você tem alguma coisa dentro de você, Noah, algo belo e forte. Bondade, é o que vejo quando olho para você agora, é isso que todo mundo vê. Bondade. Você é o homem mais generoso e sereno que conheço. Deus está com você. Tem de estar, porque com toda a sua delicadeza e paz você é a coisa mais próxima de um anjo que já encontrei na vida.


     Sei que você me achava doida por nos obrigar a escrever a nossa história antes de finalmente deixarmos de vez a nossa casa, mas tenho as minhas razões e agradeço pela sua paciência. E embora você tenha me perguntado, eu nunca te expliquei o porquê, mas agora acho que é hora de você saber.


     Vivemos uma vida que a maioria dos casais nunca chega sequer a conhecer; porém, quando olho para você, fico assustada por saber que tudo isto vai acabar em breve. Porque ambos sabemos quais são os prognósticos e o que isso vai significar para nós. Vejo as suas lágrimas e me preocupo mais com você do que comigo mesma, porque receio a dor pela qual você vai passar. Não tenho palavras para expressar meu sofrimento.


     Por amar você de uma maneira tão profunda, tão incrivelmente intensa, vou descobrir um jeito de voltar para você apesar da minha doença, isso eu prometo. E é aqui que entra nossa história. Quando eu estiver sozinha e perdida, leia esta história – exatamente como você a contou às crianças – e saiba que de alguma maneira eu vou entender que ela é sobre nós. E assim talvez, apenas talvez, encontraremos um jeito de ficarmos juntos outra vez.

     Por favor, não fique irritado comigo nos dias em que não me lembrar de você, e nós dois sabemos que esses dias virão. Saiba que eu amo você, que sempre amarei, e aconteça o que acontecer saiba que eu tive a melhor vida possível. A minha vida com você.


     E se você guardar esta carta para ler outra vez, então acredite no que estou escrevendo agora para você. Noah, onde quer que você esteja e seja qual for a data de hoje, eu te amo. Eu te amo agora enquanto escrevo esta carta, e te amo agora enquanto você está lendo esta carta. E lamento muito se não consigo te dizer isso. Eu te amo profundamente, meu marido. Você é, e sempre foi, o meu sonho.

Allie

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

o amor vale a pena *.*

o amor chega de mansinho, como não qer nada e roubo nosso coração. Ele faz feliz mas também faz chorar muito. Nesse momento que você tem que decidir se vale a pena continuar sofrendo ;). Todas as pessoas um dia iram te magoar mas tu tem que decidir por quem vale a pena sofrer. Chega um um que o amor acaba com a gent '-'. e temos que ter forças pra continuar de cabeça erguida e não desistir NUNCA *-*. Porque ai quando conseguimos retormar nossa vida aparece aquela pessoinha que te deixa *o*, que te faz feliz, q é o único motivo pra sorrir *-*. motivo pra ficar bobo :D dae tu olha pra trás e ve que TUDO valeu a pena e que o AMOR certamente vale a pena e não podemos desistir nunca dele *-*

By: // Vanessa Müller Ferri